Projeto de Fortalecimento Operacional das Unidades de Conservação do Estado do Rio de Janeiro – Vigias

Sobre

Situação: Aprovado

Data de aprovação: 28/11/2019
Unidade de Conservação: Todas
Município: Todos
Proponente: INEA/DIBAPE
Instrumentos: Compensação ambiental
Gestor Operacional: IDG

Descrição:

O projeto trata da contratação de empresa para prestação de serviço de vigilância patrimonial visando proteção, zelo e segurança das estruturas físicas, equipamentos e pessoal disponíveis e essenciais à gestão operacional das unidades de conservação (UCs) administradas pelo Instituto Estadual do Ambiente (INEA), propiciando maior eficiência nas atividades exercidas nas UCs estaduais e, consequentemente, atendimento aos objetivos precípuos das Unidades de Conservação.

 

Objetivo do projeto:

Prover as Unidades de Conservação dos serviços de vigia patrimonial, através da contratação de empresa para a prestação de Serviço de Vigia Patrimonial. Este projeto visa atender 06 unidades de conservação e outras 05 unidades descentralizadas, compreendendo 17 postos de vigia patrimonial em regime de 12 horas na escala 12x36, noturno, com o serviço nas dependências internas e externas das áreas edificadas e de visitação.

 

Objetivos específicos do projeto:

Contratar empresas para prestação de serviço de Vigilância Patrimonial desarmada em regime integral, visando o fortalecimento da estrutura de gestão das Unidades de Conservação administradas pelo INEA conforme os objetivos específicos a seguir:

a. Fortalecer a estrutura da Gestão das Unidades de Conservação  e Áreas Protegidas do Estado do Rio de Janeiro;

b. Zelar pelo patrimônio público da unidade de conservação;

c. Controlar os acessos de pedestre e carros;

d. Desencorajar possíveis tentativas de violação da segurança do local;

e. Inibir a ação de invasores, depredadores e pessoas mal intencionadas;

f. Controlar o acesso de pessoas em recinto controlado; e

g. Aumentar a eficiência com o monitoramento e fiscalização dos procedimentos de segurança praticados por prestadores de serviços.

Sobre o Fundo da Mata Atlântica

O Fundo Mata Atlântica (FMA-RJ) é um mecanismo inovador que permitiu ao Rio de Janeiro subir novo patamar na utilização das COMPENSAÇÕES AMBIENTAIS.

A possibilidade de o empreendedor depositar os recursos de Compensação Ambiental num “fundo” privado e de destinação pública, que deu ganho de escala e eficiência na gestão das Unidades de Conservação do Estado do Rio de Janeiro.

Conheça o FMA-RJ e veja como esse mecanismo pioneiro, eficiente e eficaz, estruturou as áreas protegidas no Estado do Rio de Janeiro para cumprir seus objetivos e abriu este espaço rico em biodiversidade para a população, proporcionando bem estar a todos.