Home | FMA-RJ

Gestores

Gestores Operacionais

Compete às Autoridades Operacionais a contratação e a execução de projetos a serem implementados com os recursos do Fundo da Mata Atlântica (FMA-RJ). Para isso, os gestores operacionais lançam editais de contratação de projetos propostos pelos órgãos ambientais municipais, pelo Inea e pelo ICMBio. Estes projetos precisam da aprovação da Câmara de Compensação Ambiental (CCA) ou da Comissão Estadual de Restauração Florestal (Cerf). Com comprovada capacidade de execução técnica, os gestores alcançam resultados eficientes.

Atualmente o FMA-RJ conta com dois gestores operacionais: o Fundo Brasileiro para a Biodiversidade (Funbio), cuja parceria existe desde 2009, e o Instituto de Desenvolvimento e Gestão (IDG), que passou a integrar os trabalhos na gestão operacional de execução dos projetos nas Unidades de Conservação em 2017.

Os gestores operacionais são devidamente monitorados e fiscalizados pela Secretaria de Estado do Ambiente do Rio de Janeiro (SEA).

ACESSE Manual Operacional


Fundo Brasileiro para a Biodiversidade (Funbio)
O Fundo Brasileiro para a Biodiversidade (Funbio) foi o primeiro gestor operacional do FMA-RJ. Em atividade desde 1996, foi criado a partir de uma doação do Fundo Global para o Meio Ambiente (GEF) por um grupo que reunia representantes do Governo Federal, da academia, da sociedade civil e do setor empresarial.
Conheça o acordo de cooperação
Acompanhe os editais do FUNBIO para o FMA-RJ

 


Instituto de Desenvolvimento e Gestão (IDG)

O Instituto de Desenvolvimento e Gestão (IDG) é uma organização sem fins lucrativos especializada em gerir centros culturais públicos e programas ambientais. Passou a ser o segundo gestor operacional do FMA-RJ em 2017.
Conheça o acordo de cooperação
Acompanhe os editais do IDG para o FMA-RJ


Gestor Financeiro

Como parte do aperfeiçoamento da gestão do mecanismo, a partir da Lei 7061/2015, a Secretaria de Estado do Ambiente do Rio de Janeiro (SEA) celebrou, após procedimento licitatório, um contrato com uma instituição financeira, que tem como responsabilidade abrir e administrar as contas sob titularidade do gestor operacional, além de garantir, contratualmente, a rentabilidade de todos os recursos depositados no fundo em 100% do CDI.


Atualmente o gestor financeiro do FMA-RJ é o Banco Bradesco, o qual, assim como os gestores operacionais, é monitorado e fiscalizado pela Secretaria de Estado do Ambiente.

Conheça o contrato de prestação de serviços

Sobre o Fundo da Mata Atlântica

O Fundo Mata Atlântica (FMA-RJ) é um mecanismo inovador que permitiu ao Rio de Janeiro subir novo patamar na utilização das COMPENSAÇÕES AMBIENTAIS.

A possibilidade de o empreendedor depositar os recursos de Compensação Ambiental num “fundo” privado e de destinação pública, que deu ganho de escala e eficiência na gestão das Unidades de Conservação do Estado do Rio de Janeiro.

Conheça o FMA-RJ e veja como esse mecanismo pioneiro, eficiente e eficaz, estruturou as áreas protegidas no Estado do Rio de Janeiro para cumprir seus objetivos e abriu este espaço rico em biodiversidade para a população, proporcionando bem estar a todos.