Compensação Ambiental

Mapas

Acesse o mapa interativo das Unidades de Conservação e a localização dos empreendimentos de impacto significativo com compensações ambientais firmadas no Estado do Rio de Janeiro.
Ver mapa


Veja o mapa do Estado do Rio de Janeiro com a sinalização do balanço dos recursos de Compensação Ambiental de projetos concluídos e em andamento nas Unidades de Conservação Estaduais.
Ver mapa


Veja a localização dos empreendimentos com Termo de Compromisso de Compensação Ambiental (TCCA) e as Unidades de Conservação (UCs) afetadas no Estado do Rio de Janeiro.
Ver mapa

Unidades de Conservação afetadas por Empreendimentos com TCCAs:

UCs Federais afetadas: REBIO Tinguá, Parque Nacional da Tijuca, APA Guapimirim, APA Petrópolis, APA da Bacia do Rio São João, Parque Nacional da Restinga de Jurubatiba

UCs Estaduais afetadas: Refúgio da Vida Silvestre Médio Paraíba, APA de Tamoios, PE Cunhambebe / APA Mangaratiba, APA do Rio Guandu, APA do Gericinó-Mendanha/ Parque Mendanha, PE Pedra Branca, APA do Alto Iguaçu, PE do Grajaú, PE Serra da Tiririca / RESEX Marinha Itaipu, APA da Bacia do Rio Macacu, APA de Maricá, APA Macaé de Cima, Floresta Estadual José Zago, PE do Desengano, APA Serra da Sapiatiba, PE Costa do Sol / APA Pau-Brasil, Estação Ecológica de Guaxindiba, PE Lagoa do Açu.

UCs Municipais afetadas: APA de Engenheiro Passos, APA da Orla da Baia de Sepetiba, APA de São Bento, APA da Fazendinha da Penha, APA de Santa Tereza / APA São José, APA Vale Fagundes, APA Vale do Piabanha, APA Bemposta, Refúgio de Vida Silvestre das Serras da Marica, APA do Procura, ARIE de Itabepessus ,APA do Arquipélago de Santana .

NOTA: Os círculos vermelhos no mapa acima representam os agrupamentos de empreendimentos com TCCAs que afetam uma Unidade de Conservação (UC) principal, sendo que esses agrupamentos se tornaram referência para o cálculo percentual do valor financeiro a ser repassado para cada UC afetada em atendimento ao disposto do artigo 36 da Lei nº 9.995/2000 do SNUC e ao disposto na ATA da 26ª reunião da CCA-RJ


  

Consulte também no Portal GEOINEA: Biodiversidade e Áreas Protegidas do Estado do Rio de Janeiro

Sobre o Fundo da Mata Atlântica

O Fundo Mata Atlântica (FMA-RJ) é um mecanismo inovador que permitiu ao Rio de Janeiro subir novo patamar na utilização das COMPENSAÇÕES AMBIENTAIS.

A possibilidade de o empreendedor depositar os recursos de Compensação Ambiental num “fundo” privado e de destinação pública, que deu ganho de escala e eficiência na gestão das Unidades de Conservação do Estado do Rio de Janeiro.

Conheça o FMA-RJ e veja como esse mecanismo pioneiro, eficiente e eficaz, estruturou as áreas protegidas no Estado do Rio de Janeiro para cumprir seus objetivos e abriu este espaço rico em biodiversidade para a população, proporcionando bem estar a todos.